Marcos Pessoa leva o nome dos Praianos na final do Freio do Proprietário

Perto de completar 50 anos de existência, o CTG Os Praianos continua escrevendo uma história de representatividade da cultura e tradição gaúcha que ultrapassa as fronteiras catarinense. Entre os dias 20 e 24 de setembro, na modalidade “Freio do Proprietário”, a porteira dos Praianos estará estampada no peito do sócio da entidade, Marcos Pessoa, que garantiu classificação para a grande final, no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio/RS.



O que é a modalidade Freio do Proprietário?

Freio do Proprietário é uma modalidade esportiva especificamente desenvolvida para proprietários de cavalos crioulos. Ela é uma derivação da modalidade Freio de Ouro e pode ser competida apenas por ginetes devidamente habilitado, com cavalos cadastrados. Além da tradicional prova com os ginetes, existe também a categoria para mulheres, juvenil e infantil.


Diferente da prova Freio de Ouro, nesta modalidade não são realizadas prova de avaliações morfológicas (o analisadas as características físicas, segundo padrões específicos da raça), apenas as provas funcionais para os animais.


As provas funcionais, que avaliam na primeira fase a andadura (tranco, trote e galope), a figura (que avalia a habilidade, docilidade e cadência do animal), Volta Sobre Patas (equilíbrio e a capacidade do animal em certos movimentos laterais) e a chamada esbarrada, que exige do cavalo uma parada rápida e cadenciada.



Marcos Pessoa na etapa esbarro


Na segunda fase vem as provas de campo 1, a chamada prova da mangueira e corrida de vacas (paleteada), onde os competidores passam a lidar com os novilhos.


Já na terceira fase voltam as provas de mangueira, Bayard-Sarmento, e onde praticamente se decide tudo, na prova de paleteada. No aparte, o cavalo deve separar dois novilhos situados na mangueira. Na etapa da manutenção, o cavaleiro ou ginete, deve manter os novilhos apartados por pelo menos 30 segundos. Já na etapa da pechada, o cavalo deve manter o novilho apartado num angulo de 45 graus, de um lado e do outro, quanto mais rápido melhor, mas o tempo não pode passar de 30 segundos.


Assim, a cada etapa vencida, são atribuídos pontos que, ao final da competição, são somados para consolidar a média de cada competidor e a premiação que, segundo a ABCCC – Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos, vai até o quarto lugar. 1º lugar Freio de Ouro, 2º Freio de Prata, 3º Freio de Bronze e 4º Freio de Alpaca.



Marcos Pessoa na etapa pechada, dentro da mangueira


Freio do Proprietário grande final em setembro*

Entre os classificados para a grande final nacional, Marcos Pessoa, sócio do CTG Os Praianos. Após duas vitórias (em 1º lugar) nas etapas classificatórias nas cidades de São José/SC e Lages/SC, o ginete foi habilitado com média 9,903, conforme o ranking ciclo 2022 da ABCCC, na modalidade Master A.


Com uma longa história familiar que remonta sua infância na região da Serra, inspirado por seu avô, Marcos está sempre nos treinos de laço e paleteada realizados na entidade. É participativo nos rodeios e, sempre que consegue conciliar a agenda de empresário com sua paixão por cavalos, carrega com muito orgulho a bandeira dos Praianos.


Marcos Pessoa e sua paixão por cavalos

Ele lembra que mesmo depois de se mudar da região serrana para São José, na Grande Florianópolis, não deixou de voltar nas férias para a fazenda e praticar sob as orientações dos familiares, sendo o único neto que levou adiante essa paixão pelos cavalos.


Esse amor Marcos também transmite aos seus filhos, o Marco Antônio, 11 anos, e Maria Alice, de três anos, os quais frequentam constantemente a sede da entidade para andar a cavalo, mantendo viva essa tradição.


Desde muito cedo ele aprendeu a lida com os animais e passou a presenciar as corridas e provas, desenvolvendo grande interesse por elas. Há cerca de 15 anos conheceu o CTG Os Praianos, e embora não fosse sócio naquela época, costumava frequentar o local e suas atividades.


Há pouco mais de seis anos, Marcos se associou ao CTG Os Praianos onde passou a criar e deixar seus cavalos. Dessa relação, com outros membros do CTG, montou uma forte equipe de paleteada, na qual chegou a vencer várias provas.


Treino, treino e mais treino. Este é o segredo!

Marcos salienta que a prova do Freio do Proprietário exige uma profunda sinergia entre cavaleiro e o cavalo, já que em todas as etapas da prova não pode haver estímulos do tipo esporear, atiçar ou chicotear o animal. Ele simplesmente deve conhecer o que precisa fazer, pelo longo e profundo treino e interação com seu treinador.



Marcos Pessoa, seu treinado Daniel Cunha (a direita) e Wilson Koerich


Ele ainda salienta que na verdade, tanto cavalo quanto cavaleiro são dois atletas que dependem de um forte e profundo treinamento físico, para que consigam superar as duras etapas das provas.


Outro ponto importante diz respeito ao cuidado e trato com o animal, que precisa de uma alimentação rigorosamente equilibrada e disciplinada, para que possa chegar ao seu melhor desempenho.


Para o sucesso na prova, Marcos lembra que o animal precisa apresentar uma série de características, tais como: aptidão vaqueira, habilidoso e apresentar uma grande mansidão, de tal forma que a dupla, cavalo e ginete, se comportem efetivamente como uma equipe de atletas.


Nesta reta final para a grande prova, ambos seguem uma intensa agenda de treinamento físico e específico para as provas em questão, de forma que o cavalo saiba exatamente como deve se comportar em cada etapa das provas.


Marcos também ressalta o grande crescimento observado na modalidade. “Em provas anteriores havia cerca de cem competidores em todo o ciclo, no Brasil inteiro. Hoje em uma etapa apenas, realizada há pouco no Rio Grande do Sul, já haviam 60 competidores”, explica. Ele também ressalta o importante papel do CTG no apoio aos peões, no sentido de estimular e amparar de forma que cada vez mais pessoas possam participar.


Comemorando a 5ª colocação entre os 50 classificados da modalidade Freio do Proprietário, Marcos e sua égua Jotace Exelentíssima, se preparam agora para a grande final deste ano, que acontece, no final de setembro, em Esteio, no Rio Grande do Sul. No espaço acontecerão também diversas outras provas, tais como: Freio de Ouro, Morfologia, Movimento da Renda, Criolaço, Paleteada e Prova de Rédeas.


O CTG Os Praianos fica na torcida para que nosso sócio, que carrega no peito nossa bandeira, possa trazer nas mãos, mais um título. Boa sorte Marcos Pessoa!



Marcos Pessoa e o patrão do CTG Os Praianos, Lourival José Ouriques

Posts recentes

Ver tudo