Rodeio Nacional CTG Os Praianos comemora o sucesso de mais uma edição

Mais de 30mil pessoas visitaram o evento nos cinco dias de festa




Depois de um começo de semana com chuva intensa, os organizadores do 49º Rodeio Nacional do CTG Os Praianos têm muito a agradecer a Deus e comemorar. O primeiro indicativo de grande sucesso foi justamente a transformação do tempo, que assegurou um evento de dias ensolarados e alegres.


Ao longo dos cinco dias do evento, o CTG recebeu mais de 30 mil pessoas que puderam aproveitar de todas as atrações que incluíam as provas campeiras, culturais, danças tradicionais e outras atividades que fazem parte da rotina e tradição gaúcha.


Além disso, uma ampla oferta gastronômica estava à disposição dos visitantes tanto na praça de alimentação quanto nos diversos quiosques e barracas distribuídos pelo parque que ofereciam comidas típicas, churrascos, pizzas, pastéis, churros, e uma série imensa de guloseimas.


Para Lourival Ouriques, patrão dos Praianos, a patronagem tinha uma enorme responsabilidade com o dinheiro e a expectativa de todos. “Perdemos um pouco de espaço físico em função das chuvas, mas isso não impediu que o público retornasse ao evento com garra e com vontade após dois anos sem eventos nos Praianos”, afirmou o patrão.


No restante, o evento realmente superou todas as expectativas. “Agradeço a Deus e a todos os amantes do campeirismo os resultados obtidos nessa edição”, salientou Ouriques.


Segundo ele, a patronagem ficou bastante feliz com os resultados, afinal, um evento dessa magnitude sempre envolve algum nível de incertezas e surpresas, como o caso das fortes chuvas no período de montagem e no primeiro dia do evento. No entanto, quando as metas são ultrapassadas, como a de público, por exemplo, existe a possibilidade de algumas intercorrências, como foi o caso das filas para o acesso ao evento, aos caixas e nos banheiros.


“Salientamos que como humanos que somos, cometemos algumas falhas durante o evento, mas todos os membros da patronagem trabalharam ativa e exaustivamente não só para solucionar os problemas dessa edição, mas para mapear tudo e evitar que se repitam nos próximos eventos”, enfatizou.


Shows e bailes colocaram o público para dançar

Ao todo foram 13 shows em cinco dias, alternados em dois palcos, no multiuso os bailes e, na praça de alimentação os aberto ao público. Passaram pelo evento nome como Joca Martins, Sorriso Lindo, Grupo Bailaço, Grupo Galopaço, Paulinho Mocelim, Joca Martins, Tchê Farrapor e tantos outros.


Tanto na sexta quanto no sábado a capacidade do Multiuso, local onde aconteciam os bailes, ficou esgotada. "O povo estava realmente com saudades de um bailão nos Praianos. Todos os shows lotados, público bonito, se divertindo, sem problemas e brigas. A gente esperava público, mas não tanto", enfatizou Osmar Herculano Pereira, Agregado Social do CTG Os Praianos.


Ronaldo Silva, diretor de patrimônio dos Praianos, resume o evento em uma palavra. Sensacional! "Estávamos preparado para uma quantidade de público e, este público superou em muito nossa capacidade. Vamos melhor e corrigir os erros no acesso, para reduzir as filas. Esse é nosso principal compromisso com os visitantes nas próximas edições".


Campeira agitou as arquibancadas

A área campeira é um dos principais motivos de um rodeio. O público vem para laçar, acampar e confraternizar em família. Para o diretor campeiro, Marlon Fernandes, o evento aconteceu dentro do esperado. "Um evento selecionado com modalidades não cansativas e programadas para que acontecesse em horários nobres. Estamos muito felizes pelo comparecimento em massa da população. O sucesso do evento é de todos, visitantes, participantes e envolvidos. É a eles que dedicamos todo sucesso e deixamos os nossos sinceros agradecimentos", reforça Marlon.


Outro aspecto que precisa ser considerado e que também foi citado pelo patrão Lourival, é que a maioria dos eventos, em geral, acaba muito tarde. “Nós da patronagem do CTG, como valorizadores da família que somos, optamos por encerrar o evento relativamente mais cedo, para que todos nossos visitantes pudessem retornar em segurança aos seus lares”, explicou.


Ao todo são 30 modalidades que entregaram premiação para 133 peões e prendas. Para alguns troféu, para outros medalha, para a grande maioria um valor em dinheiro. Entre os campeões de Rodeio os ginetes foram os que competiram pelo premio mais alto, R$ 15 mil, que acabou sendo dividido pelos quatro ganhadores: Adelino Neto - Palhoça/SC, Maurício Trindade - Vacaria/RS, Arthur Padilha - Passo Fundo/RS, Brian Lacoste - Argentina/AR e Rafael Yung - Alegrete/RS.


Confira aqui os ganhadores do Rodeio.


Rodeio Cultural leva alegria, cultura e tradição à escolas e comunidades da Grande Florianópolis

Com projeto financiado pela Lei de Incentivo à Cultura - LIC, o CTG Os Praianos realizou a maior ação social de toda sua história. Foram 1,2 toneladas de alimentos doados e milhares de ingressos doados para comunidades carente e instituições de ensino.


Mais de 600 crianças - da rede pública e particular de ensino - puderam acessar as dependências do CTG Os Praianos para conhecer a história e os costumes da tradição gaúcha, além de saborear um delicioso lanche e se divertir no parque.

Viabilizaram a ação: Ventisol, Brasil Atacadista, Super Imperatriz, Casas Da Água, Agratto, Prefeitura de São Joé, Ministério do Turismo, Secretaria Especial da Cultura


Rodeio Cultural também tem campeões




Posts recentes

Ver tudo